Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Bom dia navegadores. Cá vai mais uma braçada. Como sempre, remando e desassossegando a favor ou contra a corrente.

 

SAÚDE

SIDA_há 100 anos.jpg

 

Enquanto remava pela nossa terra, pelo nosso país e pelo mundo, fiquei a saber que uma equipa na Universidade de Oxford admitiu que o vírus da sida (HIV) estará a ficar menos agressivo, estando a adaptar-se ao sistema imunitário humano (Fonte:BBC). Esperamos que isso possa ajudar a combater esta epidemia que tanta gente tem matado pelo Mundo. Entretanto, mais vale prevenir, sendo para isso mesmo que servem os preservativos. 

O vírus da Sida (HIV-1 começou em Kinshasa há 100 anos

Cientistas descobrem exatamente a origem geográfica da SIDA

 

 

POLÍTICA

PS esquerda ou direita 2014.jpg

 


Mas navegando pela política e nomeadamente pelo Congresso do PS, que teve lugar no passado fim de semana em Lisboa, é ainda notório que as águas não pacificaram por dentro do Partido Socialista, sendo que continuam a ser mais fortes os jogos de lugares e de interesses centrais instalados do que o mérito das pessoas a colocar em prol do Partido e acima de tudo do nosso País.

 

Francisco Assis e alguns militantes da linha de António José Seguro continuaram a questionar a orientação à esquerda da nova direção do PS (então mas o PS não é um partido de esquerda?) e a reafirmar uma "santa aliança" de conformismo e comodismo, já podre, com esta gente do PSD/CDS que integra um (des)Governo já moribundo, sendo mais do que notório que a esmagadora maioria dos socialistas há muito que estão fartos dos interesses e poderes instalados e não aceitam esse rumo de coligação. António Costa e os socialistas em geral, pedem aos portugueses esperança e confiança e que lhes seja dada uma maioria absoluta no sentido de, se e quando forem Governo, poderem seguir um rumo de maior responsabilidade e de solidariedade social e económica.

 

Mas sem fugir à questão sobre a prisão de José Sócrates, apesar de serem notórias demasiadas coincidências relacionadas com a proximidade dos recentes casos dos banqueiros, dos vistos gold e dos submarinos, o facto é que devemos saber separar as águas e deixar a justiça fazer o seu percurso, separada da política, mas sem deixarmos de refletir sobre a mesma, sendo que continua a haver muitos atropelos entre a política e a justiça e muito mais atropelos entre a justiça que se faz com os pobres e a que se vê não ser feita com os ricos e poderosos. José Sócrates acaba de esclarecer que a casa que habitou em Paris nunca lhe pertenceu, foi-lhe emprestada por Carlos Santos Silva (Fonte: RTP).

 

EDUCAÇÃO E EMPREGABILIDADE

Educação e Empregabilidade.jpg

 


Ao remar pela educação, será de destacar e prestar um pouco de atenção sobre dois estudos que foram apresentados recentemente, os quais estão relacionados com as novas profissões do futuro e outro sobre as intenções dos que estão hoje no sistema de ensino.


1 - Turismo, tecnologias de informação e comunicação, “economia verde” são algumas das áreas onde mais oportunidades de trabalho e novas profissões poderão surgir na próxima década. O estudo foi desenvolvido no âmbito do Consórcio Maior Empregabilidade da qual a Forum Estudante é parceiro.

 

No caso do turismo, as estimativas no horizonte 2025 apontam para a criação de 57 mil novos postos de trabalho, um acréscimo de 19,6%, que corresponde a quase 10 vezes o crescimento previsto para o emprego em Portugal em termos globais nesta década que se segue.

 

De acordo com o CEDEFOP (European Center for the Development of Vocational Training) surgirão até 2025 2,4 milhões de oportunidade de emprego, e mais de metade dessas (1,4 milhões) exigirão médias e altas qualificações, sendo que uma em cada quatro exigirá mesmo qualificações de nível superior. Contudo, as projeções apontam para a criação de apenas 100 mil novos empregos, um número que não chega nem a um quarto do total de empregos perdidos em Portugal entre 2008 e 2013, frisa a investigadora.

 

A autora do estudo (Ana Valente) salienta ainda que os empregadores procuram cada vez mais nos jovens com canudo um “mix de competências” que vão muito além das competências técnicas e científicas. “Para mais de 60% dos empregadores na Europa a capacidade para trabalhar em equipa, o conhecimento específico do setor bem como a capacidade de comunicação, a literacia digital e a adaptação a novas situações fazem parte desse mix”, lê-se no estudo.;



2 - Revela o barómetro Educação em Portugal 2014 que o número de alunos que apenas pretende ficar pela conclusão 12º ano está a aumentar. Porém, o ensino superior continua a ser a meta para a maioria, conclui um inquérito feito a cerca de dois mil estudantes que integram hoje o sistema de ensino.
No ano letivo 2013/2014, só 54,5% dos 2.192 alunos inquiridos apontavam como meta a formação universitária, percentagem que representa uma quebra de nove pontos percentuais em relação aos 63,5 por cento do ano anterior, revela o barómetro Educação em Portugal 2014, promovido pela associação Empresários pela Inclusão Social (EPIS).

Autoria e outros dados (tags, etc)



2 comentários

Sem imagem de perfil

De Antonio Paulo dos Santos a 04.12.2014 às 06:12

Tenho uma curiosidade,o Ze d baiao sabe dizer quando começa a contagem d prescriçao de uma contraordenaçao ex:pela nao entrega d uma declaraçao para actualizaçao d matriz de um imovel”? Sera no fim d prazo limite legal ou apos o registo d um novo proprietario? Em sintese sera,ex:a nao entrega d modelo1 IMi, uma contraordenaçao instantanea ou d carater permanente? Tal a tua opiniao?
Imagem de perfil

De José Pereira (zedebaiao.com) a 30.01.2015 às 01:33

SECÇÃO III

Prescrição da prestação tributária

Artigo 48.º
Prescrição

1 - As dívidas tributárias prescrevem, salvo o disposto em lei especial, no prazo de oito anos contados, nos impostos periódicos, a partir do termo do ano em que se verificou o facto tributário e, nos impostos de obrigação única, a partir da data em que o facto tributário ocorreu, excepto no imposto sobre o valor acrescentado e nos impostos sobre o rendimento quando a tributação seja efectuada por retenção na fonte a título definitivo, caso em que aquele prazo se conta a partir do início do ano civil seguinte àquele em que se verificou, respectivamente, a exigibilidade do imposto ou o facto tributário.
(Red.Lei nº55-B/2004, de 30 de Dezembro)

2 - As causas de suspensão ou interrupção da prescrição aproveitam igualmente ao devedor principal e aos responsáveis solidários ou subsidiários.

3 - A interrupção da prescrição relativamente ao devedor principal não produz efeitos quanto ao responsável subsidiário se a citação deste, em processo de execução fiscal, for efectuada após o 5.º ano posterior ao da liquidação.

4 - No caso de dívidas tributárias em que o respectivo direito à liquidação esteja abrangido pelo disposto no n.º 7 do artigo 45.º, o prazo referido no n.º 1 é alargado para 15 anos. (Aditado pela Lei n.º 64-B/2011, de 30 de Dezembro)

http://info.portaldasfinancas.gov.pt/pt/informacao_fiscal/codigos_tributarios/lgt/lgt48.htm

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens



Junte-se a nós no Facebook

Please wait..15 Seconds Cancel

Calendário

Dezembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031





eXTReMe Tracker