Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Natalidade, família, envelhecimento, educação, regime laboral e emigração - ninguém reflecte nem planeia em devido tempo.

Referem as notícias que Portugal se transformou num país de filhos únicos, num país de envelhecidos, num país de baixa produtividade e num país de emigração.

 

Por este caminho, nunca mais voltaremos a atingir 2,1 filhos por mulher, patamar este que era considerado o mínimo para a renovação das gerações.

 

Estarão os políticos e governantes a pensar e a planear políticas para inverter esta situação? NÃO!!! E isto é muito grave.   Segundo o último Inquérito à Fecundidade, que não era realizado desde 1997,os portugueses em idade fértil têm apenas 1,03 filhos e, no máximo, admitem vir a ter 1,77.

 

Metade das pessoas em idade fértil (51% das mulheres e 46% dos homens)  já tem filhos e não planeiam ter mais, tudo graças à falta de uma política de natalidade, de família e laboral.

 

As dificuldades económicas são apontadas como o principal motivo para justificar a decisão de não ter filhos ou não ter mais filhos.

 

Por onde e para onde caminha Portugal?

 

 

 

 

 

 

http://www.noticiasaominuto.com/pais/137439/portugueses-querem-mais-incentivos-a-natalidade#.UpyRDW8bfTA

Autoria e outros dados (tags, etc)



Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens



Junte-se a nós no Facebook

Please wait..15 Seconds Cancel

Calendário

Dezembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031